2ª Região Tributária arrecada três mil milhões de kwanzas

A segunda região da Administração Geral Tributária que compreende as províncias de Malanje, Uíge e Cuanza-Norte, arrecadou cerca de três mil milhões de kwanzas no primeiro trimestre deste ano, fez saber o Presidente do Conselho de Administração da AGT José Nuno Vieira Leiria, durante o balanço de actividade da instituição pública, relativo aos três primeiros meses de 2024, que reuniu membros do Conselho de Administração, directores nacionais e regionais daquela instituição pública, na província de Malanje.

Na senda de resultados favoráveis, a Administração Geral Tributária está comprometida com o aumento da base tributária a nível do país, e sob esta perspectiva, apela aos contribuintes que cumpram com as suas obrigações tributárias, de modos que o país tenha receita fiscal consolidada, com capacidade de resposta às necessidades do Estado.

“Temos o Orçamento Geral do Estado com várias tarefas tendo em conta o dinamismo das receitas, por isso, a intenção da AGT é alargar a base tributária”, declarou José Leiria.

 Sobre a nova pauta aduaneira, o administrador fez saber que a mesma objectiva essencialmente, fomentar a produção nacional, com maior abrangência à política de desagravamento e desoneração na importação de equipamentos para indústria e agricultura.

Quanto a arrecadação, no que diz respeito à importação de mercadorias, o servidor público,  adiantou que dependerá em parte, da evolução do comércio internacional.

Além do balanço das actividades do primeiro trimestre deste ano, o encontro visou traçar e identificar os principais desafios da Administração Geral Tributária, para o segundo trimestre de 2024.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Solverwp- WordPress Theme and Plugin