América: Putin no G20, o “confuso” convite de Lula ao Presidente Russo

Texto: Redação Líder

O mandado de detenção contra o Presidente da Rússia já o impediu de participar em reuniões internacionais de grande nível, como a dos BRICS, que teve lugar em Joanesburgo, África do Sul.

O Presidente do Brasil confirmou o interesse em convidar Vladimir Putin para a cimeira do G20 agendada para a cidade do Rio de Janeiro, no Brasil, em Novembro de 2024, mas avisou que o seu país tem responsabilidades perante o Tribunal Penal Internacional (TPI). “Putin vai ser convidado, venha ou não, ele tem um processo [no TPI], tem de avaliar as consequências. Não sou eu quem pode dizer isso. É uma decisão judicial e um presidente da república não julga decisões judiciais, cumprindo-as ou não”, disse Lula da Silva, citado pelo Observação, que atribui ao jornal brasileiro O Globo.

“Se [Putin] vier, sabe o que vai suceder. Pode acontecer ou não. Ele não faz parte desse tribunal, não é signatário, nem os Estados Unidos. O Brasil faz. Como o Brasil é signatário, o Brasil tem responsabilidades“, acrescentou o Presidente brasileiro citado pelos referidos meios de comunicação social.

O Tribunal Penal Internacional (TPI) emitiu, em Março de 2023, um mandado de detenção contra Vladimir Putin por crimes de guerra relacionados com a deportação forçada de crianças ucranianas.

Segundo o Observação, o mandado pode ser a razão pela qual o Presidente russo não participou presencialmente na reunião dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que se realizou na cidade sul-africana de Joanesburgo, em Agosto passado.

Com efeito, em Setembro, o Presidente Lula da Silva tinha anunciado que convidaria o Presidente Putin para a próxima cimeira do G20, em Novembro de 2024, no Rio de Janeiro, tendo, na altura, garantido que não seria detido.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Solverwp- WordPress Theme and Plugin