INEFOP e TIS firmam parceria para programas de Bolsa de estágios profissionais

Cerca de 18 jovens na faixa etária dos 18 aos 30 anos foram inseridos ao mercado de trabalho no ramo das tecnologias, através do programa anual de estágios remunerado “ DNA TIS Angola” , desenvolvido pela TIS, com propósito de propiciar valências e potencializar jovens estudantes finalistas do ensino médio e  universitário. A cerimonia de apresentação do ADN TIS Angola 2024 foi marcada pela assinatura de protocolo entre a entidade vectora  dos programas de estágio no país, o INEFOP e a TIS, que visa imprimir  maior dinamismo ao programa, bem como, expandir o raio de acção á mais jovens e instituições de ensino.

António Pereira, director-geral adjunto do INEFOP avança que a mobilização de parcerias e recursos financeiros para suportar os programas de estágios e subsídios dos estagiários, tal como  garantir o processo de inclusão de grupos vulneráveis, fazem parte dos grandes desafios, pelo que, a assinatura deste acordo é uma mais valia para o processo em geral.

“Queremos agradecer a TIS pelo trabalho que tem feito e que tem abarcado muitos jovens na materialização do tão almejado primeiro emprego. No âmbito daquilo que é a responsabilidade do INEFOP, essa parceria com a TIS é mais uma a qual queremos prestar todo apoio através das áreas de formação profissional e de emprego, pelo que, vamos unir sinergias a ver se conseguimos materializar os estágios que vem sendo promovidos pela TIS, estendendo o raio de acção para os estudantes do ensino médio e de formação profissional”, declarou António Pereira.

Ainda no quadro da massificação do programa, o gestor público avança que para o presente ano estão previstas a efectivaçao de quinze mil e quinhentas e trinta e sete bolsas, ao passo que, para o quinquénio 2023-2027 a previsão passa pela materialização de cento e quarenta e quatro mil bolsas de estágio.

De acordo com os dados estatísticos apresentados pela gestora de desenvolvimento de capital humano da TIS, Yara Mupei o programa desenvolvido em 2017  já beneficiou um total de cento e seis estagiários, sendo que 62% deste grupo integrou o quadro de efectivos da TIS.

“O programa tem uma relevância gigantesca porque dele saem a nossa mão de obra para o futuro, então não é só mais um projecto social e sim uma acção empresarial. Somos uma empresa com cerca de 60 funcionários e grande parte dos nossos quadros vieram do programa de estágio”, pontuou Willian de Oliveira, Director-geral da empresa de tecnologia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Solverwp- WordPress Theme and Plugin